Prelúdio para uma Fuga?

 

Alguém já ouviu essa conversa antes? 

David Miranda, deputado do PSOL do Rio de Janeiro que é casado com Glenn Greenwald, relatou à Polícia Federal ter sido ameaçado de morte desde que o site fundado por seu marido começou a publicar peças de propaganda de mensagens roubadas.

Interessante: na mesma época em que o “PAVÃO MISTERIOSO” solta uma bomba que, se confirmada, pode levar o referido deputado (e seu marido Greenwald) para a cadeia, se inicia um conhecido vitimismo.

 

Quantas coincidências…

Dilma em reunião na Russia
Dilma em reunião na Russia

 

 

 

 

 

 

Na mesma época, temos a misteriosa viagem de Dilma à Rússia para uma reunião a portas fechadas com o comitê central do Partido Comunista Russo. Parece-nos muita coisa acontecendo, coincidentemente, ao mesmo tempo. Se levarmos em conta que o suposto Hacker que invadiu os celulares da Lava Jato é Russo, e o pagamento foi feito para instituições Russas.

 

Ligação de Greenwald com a Rússia

MUITO coincidentemente, Greenwald esteve envolvido em acusações contra outro conservador, o americano Donald TRUMP, adivinhem com qual matéria? EXATO ! Envolvendo os RUSSOS. Veja no vídeo abaixo, em que Greenwald vende sua teoria conspiratória, em que acusa Trump de ser “beneficiado” pelos Russos.

 

Como todos sabemos, a fanática perseguição de Greenwald contra Trump nada provou, se revelando nada mais que um punhado de teorias vazias e uma tentativa suja de desonrar o nome de Trump. O interessante, porém, é que o episódio revelou que Greenwald possui PROFUNDAS ligações com a Rússia.

 

Pernas para que te quero?

O que nos parece é que se prepara um terreno em que se objetiva desmerecer eventual investigação da Polícia Federal, tanto no aspecto da possível venda do mandato de Jean Willys, quanto na questão da invasão (hack) dos celulares da Lava Jato.

Ou seja, irão se vitimizar para vender ao mundo que se trata de uma perseguição contra gays (Jean começou a fazer isso) ou que se trataria de um governo “fascista” que persegue inocentes.

Caso o cerco se aperte e existam provas suficientes, a cortina de fumaça funcionaria até que Greenwald consiga sair do país (ou obtenha asilo), o que seria acompanhado de uma “nova renúncia”, desta vez de seu namorado (outra venda de mandato?), o que possibilitaria ao PSOL permanecer com sua cadeira no parlamento, sem prejuízos.

Parece um plano perfeito. Conseguirão?

 

 


 

IRAN PORÃ MOREIRA NECHO (15/11/1970), é advogado formado na Universidade Mackenzie, com extensão em Samford-EUA, atuou como advogado interventor em Liquidações Extrajudiciais pelo Banco Central, foi membro do Tribunal de Ética do OAB/SP (acusação), foi membro do  Comissão de Defesa do Consumidor da OAB/SP, sócio no escritório de advocacia Moreira Necho e Santos Couto Advogados, presidente do IBRIM – Instituto Brasileiro Imobiliário e fundador do Movimento Direita Livre, em 2013.

 


 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: