Palocci acusou jornalista da REDE GLOBO de atuar como “laranja”

Em depoimento de sua delação premiada, o ex-ministro Antonio Palocci acusou (e irá trazer provas) o jornalista Roberto D’Ávila, da “GloboNews“, de ter servido como “LARANJA” para conseguir fundos para o filme “Lula, o filho do Brasil” (sim, aquele lixo de filme, que saiu do seu e do meu bolso).

A informação foi publicada pela revista “Crusoé”.

A notícia do envolvimento do jornalista da Globo com corrupção e o filme do Lula da Silva colocou a hashtag #LaranjalDaGloboNews nos tópicos mais comentados do Twitter brasileiro.

A delação prova que a empresa Schahin, (contratada da Petrobras), se ofereceu para remunerá-lo em troca da renovação do contrato com a estatal.

Assim que o contrato foi renovado, Palocci pediu à Schahin para contribuir com o PT, por meio do patrocínio do filme. Foi nesse momento que D’ávila teria pedido R$ 5 milhões para rodar a cinebiografia (era diretor na época).

Em e-mails da Odebrecht entregues por Marcelo Odebrecht à Lava Jato no ano passado, se observa o nome de D’ávila na “operação”.

Leia o e-mail abaixo:

 

—————– fim do e-mail —————–

O cerco está se fechando contra a Rede Globo, que apoia o esquerdismo e a NOM no BRASIL. Vale a pena ver a matéria abaixo e compreender os interesses por trás dos ataques da #globolixo aos Bolsonaro.

 

REDE GLOBO (vídeo): Sonegação de impostos, paraísos fiscais e a delação de Palocci.

REDE GLOBO EM APUROS. O cerco está se fechando contra a Rede Globo, que apoia o esquerdismo e a NOM no BRASIL. Vale a pena ver a matéria e compreender os interesses por trás dos ataques da #globolixo aos Bolsonaro.

Posted by Direita Livre on Wednesday, January 23, 2019

 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta