LULA É CONDENADO NOVAMENTE: Desta vez a 12 anos e 11 meses (sítio de atibaia)

 

O ano de 2019 não poderia começar melhor. Nosso velho e conhecido corrupto, Luis Inácio “Lula” da Silva, “tomou” de novo.  A juíza Gabriela Hardt, (Justiça Federal de Curitiba), condenou Lula (PT) a 12 anos e 11 meses de prisão, na data de hoje, 06/02/2019, em mais um processo da Operação Lava Jato. Desta vez, a condenação se refere ao sítio de Atibaia (SP). O do pedalinho, lembram? Lula foi punido por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

 

Na denúncia do Ministério Público Federal, Lula foi beneficiário dos recursos desviados da Petrobrás. Ele teria recebido propina por meio das reformas na propriedade pagas pelas empreiteiras Odebrecht, OAS e Schahin em um valor que chegaria a R$ 1,02 milhão. Ex-funcionários das duas empresas confessaram que as reformas eram para Lula. O MPF indica que Lula foi quem comandou o esquema de corrupção.

 

 

 

 

O “Homem mais honesto do Brasil” é réu em outras cinco ações penais ligadas às operações Lava Jato e Zelotes nas varas federais de Curitiba, Brasília e São Paulo. 

Parece-me agora que as fantásticas “teses” do “eu não sei de nada”, do “assinei sem ver” e do “é tudo dos meus amigos” não colarão mais. 

Quanta felicidade num dia só. Que apodreça na cadeia.

 

 

 


 

IRAN PORÃ MOREIRA NECHO (15/11/1970), é advogado formado na Universidade Mackenzie, com extensão em Samford-EUA, atuou como advogado interventor em Liquidações Extrajudiciais pelo Banco Central, foi membro do Tribunal de Ética do OAB/SP (acusação), foi membro do  Comissão de Defesa do Consumidor da OAB/SP, é presidente do IBRIM – Instituto Brasileiro Imobiliário e fundador do Movimento Direita Livre, em 2013.

 


 

 

 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK: