Bolsonaro reconhece o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como presidente legítimo da Venezuela

presidente da Assembleia Nacional Juan Guaidó

Assim como Trump, Jair Bolsonaro confirmou nesta quarta-feira (23), que reconhece oficialmente o deputado e presidente da Assembleia Nacional Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela.

Guaidó recebeu apoio do Grupo de Lima (14 países da América Latina) para assumir o cargo, após o ditador Nicolás Maduro assumir para um segundo mandato.

No Twitter, o presidente Jair Bolsonaro confirmou a informação:

“O Senhor Juan Guaidó, Presidente da Assembleia Nacional venezuelana, assumiu hoje, 23/01, as funções de Presidente Encarregado da Venezuela, de acordo com a Constituição daquele país, tal como avalizado pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ). O Brasil reconhece o Senhor Juan Guaidó como Presidente Encarregado da Venezuela. O Brasil apoiará política e economicamente o processo de transição para que a democracia e a paz social voltem à Venezuela”, diz a nota do Itamaraty.”

 

Veja um vídeo da manifestação ocorrida há poucos momentos (23/01/2019), na cidade de Maracaibo, na Venezuela.

 

Neste momento, tropas do Ditador Maduro se encontram em alerta nas ruas de todo o país para conter os protestos, mediante uso de violência e tiros. Somente ontem, segundo relatos, 4 pessoas morreram, sendo que centenas já morreram por conta de protestos contra a ditadura esquerdista/socialista naquele país.

O país se encontra em uma recessão tão grande e com a inflação somando 1.000.000 (UM MILHÃO PORCENTO, sim você leu corretamente) em 2018. Como de praxe, esquerdistas não sabem administrar. Quase sempre, quando o dinheiro dos outros acaba, colocam-se em graves apuros, ou destroem a vida de milhões, na fome e subserviência, como ocorreu em todas as experiências socialistas no mundo.

Felizmente, o mundo civilizado se uniu para fazer frente a mais esta tirania socialista. O governo Trump se pronunciou, dizendo até que os dias de maduro “…estavam contados…”. Esperamos que ele cumpra com o que afirmou.

É necessário lembrar que recentemente Gleisi Hofmann, do PT, esteve na Venezuela para apoiar o ditador Maduro e oferecer o apoio “em nome dos brasileiros”. 

A Venezuela de Maduro faz parte do Foro de São Paulo, organização criada por Lula e Fidel Castro como forma de expandir a esquerda e dominar o poder na América Latina.

 

 

 

 

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK:

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta