feature_04101_450

O benefício, que era de R$ 2,8 mil, subiu para R$ 4,3 mil, nesta segunda-feira.

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (PT) aprovou o aumento do benefício do auxílio-moradia de R$ 2.850 para R$ 4.377,73 para os deputados estaduais. O reajuste, de 53%, foi autorizado pela mesa diretora da assembléia nesta segunda-feira (13/04/2015).

Apenas para fazer um parêntesis aqui, vale destacar que o Governador do PT se elegeu dizendo:

1: que transformaria a educação num paraíso, que iria dar aumentos aos professores

–> o que ele fez?

a)Acabou com a educação em tempo integral para “economizar recursos”;

b) Não deu aumento nenhum para os professores, que agoram desfilam felizes com seus últimos modelitos de narizinhos de palhaços (o pior é que eles ensinam história, mas parece que não aprenderam com ela…)

2: Que iria fazer uma “revolução ética e administrativa” no governo

–> o que ele fez?

a) Está enchendo o governo com gente do PT, em cargos com salários elevadíssimos;

b) O PT está torrando como nunca com mordomias dignas de reis, como é o caso do auxílio- moradia

Mas voltemos ao assunto:

Interessante é que a sessão que decidiu por mais esta vergonha, deliberou em apenas 20 minutos, no dia 10 de fevereiro deste ano, onde os deputados da ALMG aprovaram em 2º turno o projeto que garante a extensão do pagamento do auxílio-moradia para todos os parlamentares. E, PASMEM, inclusive para os que moram na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Ora, mas o sentido do “auxílio-moradia” não seria para auxiliar (se é que isso é necessário, dado o salário e todas as demais regalias que já sangram os cofres públicos) aqueles que vivem em cidades distantes? Não basta a “putaria” em si que é a existência dessa modalidade de assalto branco aos cofres públicos, e que chamam por “auxílio-moradia”? COMEMOREM O NOVO RECORDE! Agora ela foi elevada para a categoria de “putaria franciscana”. Viva Minas!

Claro, a turma do PT afirma que o auxílio-moradia pago aos parlamentares do estado observa os mesmos limites e critérios previstos para o Poder Judiciário na Resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Auxílio moradia para quem nasceu e mora na mesma cidade desde sempre?

Então sigamos a “lógica” deles. Um trabalhador comum, eu e você, temos que ralar todos os dias, de sol a sol, para pagarmos todas as nossas contas, IN-CLU-SI-VE as de moradia (luz, água, IPTU, aluguel, etc). Eles, os nababos, não podem tirar do bolsinho (recheado com os altíssimos salários que ganham) nem um centavo para moradia, afinal, o povo que se lasque.

E, como sabemos, cada centavo que vai para os políticos é um centavo a menos na saúde, na educação. É uma criança que morre na fila do SUS, é o policial que morre em jornada dupla, é o futuro dos filhos que morre nas escolas de péssimo padrão, é a carreira da mulher que morre por falta de creches…

Sorria. É apenas mais uma obra do PT para você. Cumpanhêru…

Iran P. Moreira Necho