Brasilpaisdopassado

Claro, o título ironiza Stefan Zweig (autor de “Brasil, país do futuro). Mas nada mais triste que a constatação da propriedade dele. Vivemos andando para trás. Em particular, graças à propaganda petista/socialista/esquerdista que, para cada erro, corrupção e ‘dólar na cueca’ do presente, insiste em jogar a culpa em alguma outra coisa ou alguém, de preferência no passado.

Se abstraí do fato de que grande parte da infraestrutura mais vital do país foi construída no regime militar. Se abstraí do fato de que o chamado ‘golpe’ de 1964, em realidade foi um ‘contragolpe’, pois Jango claramente visava tornar-se o ‘Fidel’ tupiniquim, criando instabilidades, insurreições e ódio entre classes, numa receita que vemos repetida nos dias de hoje. Tanto na Venezuela, quanto cada vez mais no Brasil.

Os livros de história, agora escritos por socialistas/esquerdistas do PT/PSOL e outros mais, apagam Jesus Cristo, os Gregos, a Europa. Apagam também os feitos de nossos bravos da FEB na Europa, na luta contra a tirania nazista. E retratam cada guerrilheiro(a) assassino e sequestrador como “herói”, classificando aqueles que combateram o comunismo, que deram a vida pela Pátria (e morreram pobres, frise-se…) como ‘torturadores’ e perseguidores sem razão.

Mas um fato é inegável: Quando a história é escrita por lobos, os cordeiros já nascem culpados…

E cada um de nós, agora, é tornado ‘cordeiro’. Estamos errados pelo cristianismo. Estamos errados por crer que o trabalho honesto deva ser a única fonte de riqueza. Estamos errados por crer que o comunismo/socialismo só ‘distribui’ riquezas para membros de partidos. Estamos errados por denunciar políticos (e seus filhos) que ficam bilionários da noite para o dia (ante a ‘cegueira’ conivente e seletiva da justiça…).

Nós, o povo cordeiro, levado ao altar do sacrifício pelos lobos esquerdistas, estamos todos errados. E se nenhum de nós puder ser culpado dos desvios e roubos esquerdistas, com certeza algum de nós, no remoto passado, deve ser culpado. Como naquela fábula do lobo e o cordeiro de Monteiro Lobato.

Enquanto isso, um exército de corruptos lobos ‘artistas’, ‘intelectuais’ e ‘cantores’, segue vomitando o mantra para o qual são pagos para repetir: “Brasil, país do futuro…Brasil, país do futuro…Brasil, país do futuro…”. Como se o presente não nos fizesse invejar o passado, e o futuro não nos fizesse desejar um outro presente.

Até quando?

 

IRAN PORÃ MOREIRA NECHO

 

Visite nosso grupo no facebook:

https://www.facebook.com/groups/direitalivre/